lançamento

Design sem nome (15)-min.png

Carla saiu do elevador e ficou surpresa, como já dissemos, por não sentir o aroma delicioso da comida de Maria Jesus, apesar de serem duas e meia. Ela abriu a porta, mas só um pouco. Só conseguiu abri-la um
pouco. Um braço de Maria Jesus aparecia. Era a única coisa que se podia ver da porta semiaberta. Carla, apavorada de medo, empurrou com todas as forças para poder abrir completamente, entrar e confirmar o que já estava claro, mesmo antes de entrar em casa. Que a funcionária dela estava morta no meio do corredor. Morta e deitada no chão. De lado. Morta. Com os olhos abertos de espanto e o celular apertado numa mão. 

Conecte-se com a Pausa